quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

ESCADARIA SELARÓN, UM LUGAR CHEIO DE ARTE E CORES.

Olá viajantes! Eu sou a Joice Lima, sou fotografa e agente de viagem, aqui no Rio de Janeiro. E o trabalho do agente de viagens, para quem não sabe, vai muito além da venda de pacotes de viagens!

Além de planejar, organizar e providenciar todos os itens da cadeia produtiva do turismo, também é responsabilidade do agente de viagem, prestar o serviço de consultoria. E por isso, há um tempo atrás eu criei o blog, com objetivo de que ele funcione como um guia turístico digital e gratuito. E eu sei que tem gente que me acompanha nas redes sociais de outros estados, além dos turistas que eu recebo, por causa dos tours fotográficos, e eles sempre me pedem informações sobre o turismo aqui no Rio de Janeiro.

Hoje vou começar falando sobre um dos pontos turísticos mais visitados aqui no Rio. Então nesse artigo, vocês vão saber sobre a história, dicas do lugar, como chegar lá, o que tem de legal por perto, onde comer, onde se hospedar e todas as dicas uteis que você precisa saber antes de ir.



FOTO AUTORAL 2019


A bela e colorida Escadaria Selarón, é uma obra arquitetônica do artista Chileno Jorge Selarón, um mosaico a céu aberto, que ao meu ver, é uma obra poética, cheia de arte, cores e poesia, que fica entre os bairros da Lapa e Santa Teresa, zona central do Rio de Janeiro.

HISTÓRIA  DA ESCADARIA SELARÓN:

A Escadaria tem 125 metros de comprimento, 215  degraus e, é coberta por mais de 2 mil azulejos, que inicialmente eram retirados de resíduos de lixo urbano, mas com o tempo, Selarón começou a receber doações de azulejos de vários lugares do mundo, pra completar sua arte. Dos 2 mil azulejos, 300 foram pintados á mão, sempre retratando uma grávida africana, no qual ele dizia ser um problema pessoal do passado dele.

Jorge Selarón era chileno, radicado no Brasil desde 1983, mas antes de resolver ficar no Brasil, viajou mais de 50 países como ceramista.

Em 1990, o artista viu a necessidade de fazer manutenção na antiga escada,  que estava em péssimo estado de conservação, suja, mal cuidada, e segundo informações era reduto de usuários de drogas, trafico e até prostituição.

Texto:  Agente  de viagem Joice Lima, equipe Rotina Trip.


Nenhum comentário:

Postar um comentário